Portal EmDiv

:: Quinta-feira, 24 de Abril de 2014 ::
    Tamanho das Letras
    • Aumentar Letras
    • Tamanho Padrão
    • Diminuir Letras

    Compartilhar Isso!

    AddThis Social Bookmark Button

    Bramante - A Alta Renascen├ža Italiana

    A alta Renascença italiana encontrou expressão arquitetônica definitiva na obra de Bramante, cujo estilo se caracterizou por absoluta sobriedade.

    Donato d'Angelo ou d'Agnolo Lazzari, dito Bramante, nasceu em Monte Asdrualdo, hoje Fermignano, no ducado de Urbino, em 1444. Começou a carreira como pintor. Influenciado por Piero della Francesca, Mantegna e Leon Battista Alberti, voltou-se para o estudo da antiguidade romana e dos problemas da proporção. Como arquiteto trabalhou inicialmente em Milão, na corte de Ludovico o Mouro. Sua primeira realização arquitetônica foi a reconstrução da igreja de San Satiro (1482), em que associou inovações inspiradas em Alberti à harmonia e solidez dos antigos.

    A igreja da Santa Maria delle Grazie (1492-1497), seu maior trabalho dessa fase, já revela uma nova concepção clássica, embora ainda dentro da tradição medieval lombarda. Sem fugir de todo à herança do passado, ainda forte, Bramante começou a desenvolver o estilo que o tornaria um dos maiores arquitetos da história. Uma de suas mais elegantes criações foram os claustros de Santo Ambrogio (1492-1498), em Milão.

    Ao mudar-se para Roma em 1499, teve oportunidade de estudar mais a fundo a antiguidade que tanto admirava. Gozou da proteção de vários papas, participando da prosperidade política e artística então reinante. Em 1503, Júlio II encomendou-lhe a reconstrução da basílica de São Pedro, além de obras no palácio Vaticano. Os trabalhos de reconstrução da basílica foram interrompidos em 1513, com a morte de Júlio II. Depois de várias modificações, foram retomados em 1546 por Michelangelo, que voltou ao conceito original, afirmando: "Quem se afasta de Bramante se afasta da verdade." Esse conceito original pode ser admirado no célebre tempietto rotondo (1503), microcosmo das idéias de Bramante, erguido junto à igreja de San Pietro in Montorio.

    A importância de Bramante, também autor do claustro da igreja de Santa Maria della Pace (1504) e do campanário de Santa Maria dell'Anima, em Roma, não se resume à perfeição e beleza de suas obras de sólida aparência. Bramante morreu em Roma em 1º de abril de 1514.  

     

    Matéria publicada na EmDiv Magazine Kindle Edition - Setembro 2011

    Para assinar a edição Amazon Kindle acesse a Kindle Store:

    http://www.amazon.com/EmDiv-Portuguese-Edition/dp/B0051W0G7E

     

     

    Pesquisa

    Publicidade

    RSS